Recibo

Share Button

PARA QUE SERVE UM RECIBO?

As pessoas sempre estão fazendo diversos tipos de transações, sendo que as mais comuns estão relacionada com compra e venda de produtos e de prestações de serviço e muitas das vezes o cliente vai pagar por estes serviços e o recibo nada mais é do que um documento que comprova que a pessoa pagou por este serviço e apesar do avanço da tecnologia, muitas pessoas ainda usam este recurso para garantir os seus direitos e comprovar os diversos tipos de pagamento

Todos os dias milhares e milhares de pessoas contratam serviços e compram diversos tipos de produtos e pagam por eles e muitas das vezes a pessoa deseja algum comprovante de que a empresa recebeu o dinheiro por aquele produto vendido ou serviço prestado, sendo que em muitas das vezes uma empresa não trabalha com nota fiscal ou não deseja emitir um boleto para receber tal valor e por estes e demais motivos é que ainda existem os recibos.

Um recibo nada mais é do que um documento que comprova que uma pessoa ou uma empresa pagou pelo produto ou pelo serviço prestado, sendo que a grande diferença entre a nora fiscal e o recibo é que o recibo não tem como pagar impostos quando se trabalha com ele e no caso da nota fiscal, o produto é vendido com o cálculo do imposto e tudo, além de o recibo não ser um tipo de documento oficial, ou seja, serve bem mais para um controle maior da empresa sobre o que é recebido e o que ainda tem a receber.

Uma das grandes vantagens do recibo está no fato de que se pode fazer diversos tipos de negociações de maneira informal, ou seja, aqueles famosos negócios que são fechados no “fio do bigode”, em que a garantia de pagamento é a confiança entre o vendedor e o cliente e apesar de a grande maioria das lojas trabalharem com boletos, cartões de crédito e diversas formas de pagamento online, ainda existem pessoas que trabalham com recibos, ou seja, este tipo de documento é válido como uma espécie de boleto, que não se consulta o CPF para realizar a venda, mas estas vendas estão se tornado mais raras, sendo que estes tipos de negociações são feitas somente entre pessoas de muita confiança.

E os recibos são vendidos nas papelarias, ou seja, não são feitos em computadores, apesar que não há nada que impeça que o vendedor faça m modelo próprio em seu computador, com os dados que deseja ter neste papel, pois muitas das vezes um recibo que é vendido em uma papelaria contém poucos dados, o que dificulta o controle do vendedor e com o modelo próprio é possível fazer um bom trabalho, em que se possa criar os documentos cm muito mais liberdade.

Os recibos são feitos sempre em duas vias, ou seja, uma via fica com a loja, para comprovar que a venda foi concluída e que o pagamento foi efetivado e a outra via fica com o consumidor, que tem como comprovar que pagou por aquela mercadoria ou pela prestação de serviço, mas vale ressaltar que este tipo de documento tem valor somente como um controle para os dois lados, ou seja, não tem valor fiscal nenhum, tanto que volta e meia os governos sempre fazem uma campanha para que as pessoas peçam a nota fiscal, pois com a nota fiscal o governo arrecada o valor devido sobre a venda do produto ou da prestação de serviço.

Uma das grandes vantagens do recibo é que ele é o maior comprovante de que uma pessoa pagou pelo produto, pois o mesmo só pode ser emitido na hora que se recebe o dinheiro da compra, ou seja, em relação ao dinheiro vivo, tem um peso maior do que a nota fiscal, pois o estabelecimento pode usar o recibo para fazer o controle de todo o dinheiro vivo que entra na loja, enquanto que a nota fiscal se pode controlar todos os tipos de venda, com cheque, parcelado, boleto, etc, ou seja, o recibo, apesar de não ter um peso fiscal para o governo, é uma boa arma, principalmente para as pequenas empresas, que volta e meia trabalham com vendas sem nota fiscal ou que desejam um controle maior sobre as vendas que são feitas em dinheiro vivo.

Categorizados em: